Os cantos e os mergulhos de uma pequena sereia neste enorme mar da vida...

Cantos recentes

6 meses...

8 semanas...

24 dias...

O Parto!

E o André nasceu!!!!

36 semanas + 4 dias...

36 semanas...

35 semanas...

34 semanas + 1 dia...

33 semanas + 1 dia...

Cantos anteriores

Novembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Outros mergulhos

Domingo, 25 de Junho de 2006

Dúvidas...

É tão difícil distinguir um "feeling" de pura insegurança...

Todos os pequenos detalhes contam:

  • Será que se "esqueceu" de mim o dia inteiro ou simplesmente esteve ocupado, quando ele não me sai da cabeça?
  • Porque não houve um telefonema? ocupado? com a família? era tarde?
  • Será que tem menos vontade de estar comigo agora ou está simplesmente cansado da viagem? (bem, também já é tão tarde e amanhã é dia de trabalho...)
  • Será que não quer assumir perante amigos pq ainda é muito recente? (bem, eu também não o quero apresentar aos meus amigos já, mas estou insegura por ele, não pelo que eu sinto...)
  • Claro que hà os outros momentos bons, senão não haveria dúvidas, né?
  • Será que ele está apaixonado por mim? Claro que é fácil obter a resposta: é só perguntar... Mas tenho medo de não se a que quero...
  • E se não estiver, será que pode vir a estar? Ou será que se não se apaixonou até agora, é porque simplesmente não era para ser?
  • Deveria eu então desistir, ou lutar mais? Porque eu acho que não posso fazer alguém apaixonar-se por mim senão apenas ser eu mesma, certo?

Aii!!! Tantas dúvidas!!!

sinto-me: Duvidosa...
cantado por Sereia.76 às 23:34
link do post | mergulhar | favorito
Segunda-feira, 19 de Junho de 2006

Medo de cair...

Bolas!, já me tinha esquecido como é angustiante andar nas nuvens com medo de cair…
A dúvida se me deixo levar pelo que sinto ou se tento refrear para não me decepcionar mais uma vez… A dúvida do que o outro sente: será o mesmo, será menos, não será?
E claro que com toda esta incerteza, dá-me uma insegurança… em qualquer mínimo detalhe encontro algo para desconfiar, ter ciúmes… penso logo no pior, evidentemente! O que ainda me vale é o meu espírito crítico e racional, que me faz analisar as parvoíces que me vêm à mente…  Ai, como eu gostava de ler pensamentos!
Bolas, pensei que com a idade isto se tornasse mais fácil… parece que tenho agora 16 anos, credo!
 Só queria ter um botão de “pause” para clicar… e só voltar clicar no “play” quando tiver mais certezas e menos medos… ou no “stop”, caso seja mais adequado…
 
Há uma letra que não me sai da cabeça:
 
“Já não como há cinco dias
Não durmo à mais de um mês
Desde que te conheci
A minha vida é como vês.
Passo os dias a pensar
Não sei o que fazer,
Eu nem quero acreditar
No que me foi acontecer.
(...)
Socorro! Estou a apaixonar-me
É impossível resistir a tanto charme.”
sinto-me: ai ai...
cantado por Sereia.76 às 15:27
link do post | mergulhar | favorito
Sexta-feira, 16 de Junho de 2006

As voltas que a vida dá...

Em 2 meses a minha vida deu uma volta de 180º (se calhar até deu 360º, hehe... ou melhor, 270º!, lá estou eu com as picuisses matemáticas...)
É... Estive a ler os meus posts desde o início, as minhas "fases", os meus momentos, os melhores e os piores, e não me arrependo...
Julgo que tudo na vida tem um propósito, nem que seja para aprender a reconhecer o que queremos dela...
Se acredito no destino? Não acredito que esteja escrito, acredito que o vamos construindo, mas ás vezes tenho a sensação que aquilo de menos bom que já passei teve um objectivo, no mínimo, orienta-me para aquilo que realmente quero, mostra-me aquilo que não quero...
Na minha vida, no amor e não só, atirei-me sempre de cabeça... Apaixono-me com muita facilidade porque é-me muito difícil manter os pés no chão, nota-se logo, dizem-me que vi "passarinho verde", ando logo com outra disposição, não consigo esconder. Por mais que eu queira ir devagar para não me magoar, porque pode não dar certo, não dá, atiro-me de cabeça e sempre a correr. E quando caio... esfolo uns joelhos, levanto-me, e continuo a correr para a frente... Com a certeza que se não me tivesse atirado de cabeça não seria eu, seria só metade... daria só metade... e isso não me faria feliz...
Ainda há 2 meses caí redondinha no chão, caiu tudo aos meus pés… Saí de casa e corri, corri para ultrapassar a raiva, a dor, a desilusão, os projectos falhados… Atirei tudo para trás das costas e nesse dia mesmo disse a mim mesma que me ia levantar e voltar a correr em frente sem olhar para trás, refazer os meus projectos de vida… Duas semanas depois decidi que estava na hora de deixar de ter pena de mim e como tantas vezes disse “ a felicidade não cai do céu directamente para o nosso colo, temos que a procurar e lutar por ela”, decidi fazer algo por mim… E “surprise”!!! Assim de repente, completamente inesperado, acontece-me algo que me surpreende demais…
Quando eu até nem esperava muito, penso nas coincidências que levaram ao nosso encontro, tantos momentos anteriores que estive quase para deixar de o fazer, mas no entanto, curioso, avançava mais um pouco, apesar das conversas muito curtas, interrompidas pelo teu estudo ou o meu trabalho, sei lá, achei que devia continuar, vá lá saber-se porquê…
Depois foi o 1º encontro, hooooras a conversar, nem demos conta do tempo passar… Hehe, parece que finalmente encontrei alguém mais acelerado que eu… E aos poucos, dia a dia, com muito medo, fui-me atirando de cabeça…
Claro que me atiro cheiinha de medo, mas atiro-me na mesma...
E sonho, sonho e voo muito alto, mas esses voos ficam só comigo… Não vão eles cair redondos no chão…
Ando com uma vontade louca de bradar aos 7 ventos, mas é cedo, é muito cedo… quem me vê todos os dias, já desconfia que algo se passa, mas os meus amigos que só vejo de vez em quando, ainda não, das poucas vezes que estive com eles quase quase falei, mas contive-me… tenho medo, tenho muito medo… mas ando nas nuvens!
sinto-me: nas nuvens...
cantado por Sereia.76 às 16:20
link do post | mergulhar | favorito

Sereia...

pesquisar

 

Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

A nossa opção...

Daisypath Anniversary Years Ticker

Evolução do André...

Lilypie